Nota de Pesar – Ferreira Gullar

FG-ttO Governo do Maranhão manifesta neste domingo (4) profundo pesar pela morte do poeta, ensaísta, crítico de arte, biógrafo, tradutor, escritor e dramaturgo Ferreira Gullar, que deixou significativa contribuição para a cultura maranhense e brasileira.

Nascido em São Luís, em 10 de setembro de 1930, José Ribamar Ferreira foi um dos maiores autores brasileiros do século XX, eleito ‘imortal’ em 2014, quando passou a ocupar a cadeira n° 37 na Academia Brasileira de Letras. O maranhense é autor de importantes obras, entre elas, ‘Poema Sujo’, conhecido mundialmente e tendo sido indicado, em 2002, ao Prêmio Nobel de Literatura.

Neste momento de dor e luto nos solidarizamos com a família e amigos do escritor, radicado atualmente no Rio de Janeiro. O Governo do Maranhão decreta luto oficial, ao tempo em que reafirma a importância do legado deixado para a sociedade, especialmente a maranhense, com a imortalidade de suas obras e seu exemplo de vida.

São Luís, 04 de dezembro de 2016.

Foram abertas 1.500 vagas para contratação imediata e mais 300 para cadastro de reserva. Foto: Karlos Geromy/Secap

Governo realiza nova convocação de professores aprovados em seletivo. Foto: Karlos Geromy/Secap

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) divulgou, nesta quinta-feira (1º), nova convocação dos candidatos aprovados nos processos seletivos simplificados para contratação temporária de professores nas modalidades Educação do Campo, Educação Quilombola e no Ensino Médio Regular, e para atuar em escolas indígenas.

Os convocados têm até três dias úteis, contados a partir desta quinta-feira (1º), para comparecerem à sede das respectivas Unidades Regionais de Educação, munidos de cópias e originais da documentação exigida nos Editais nº 03, 04 e 05/2016.

A lista nominal dos candidatos aprovados está disponível, por modalidade, no endereço eletrônico: www.educacao.ma.gov.br/editais-seletivos-e-concursos.

Reestruturação das Avenidas Holandeses e Litorânea será concluída em 2018. (Foto: Handson Chagas)

Reestruturação das Avenidas Holandeses e Litorânea será concluída em 2018. (Foto: Handson Chagas)

A reestruturação das Avenidas Holandeses e Litorânea para melhoria da mobilidade na região metropolitana será concluída em 2018, segundo a Agência Estadual de Transporte e Mobilidade Urbana (MOB). Orçada em R$ 59 milhões, a obra prevê a implantação do sistema de tráfego binário e transporte tipo BRT (Transporte Rápido por Ônibus), que passarão a funcionar somente após o término das intervenções nas vias.

Por meio do sistema de tráfego binário, as avenidas dos Holandeses e Litorânea serão vias de mão única. A Holandeses funcionará no sentido Centro/Bairro e a Litorânea Bairro/Centro. O transporte tipo BRT interligará os municípios da Ilha e dinamizará a circulação de transporte coletivo metropolitano, dispondo de dois Terminais de Integração.

De acordo com o presidente da MOB, Arthur Cabral, o novo modelo traz soluções similares às adotadas em outras metrópoles, como Curitiba e Cidade do México, e contempla, ainda, ciclovias, calçadas, pontos de ônibus com catracas e estacionamentos. “Essa primeira etapa contempla várias fases. Algumas delas obedecem a questões de financiamento, e outras questões de engenharia de trânsito, para a gente fazer a implantação sem criar maiores transtornos para a população que circula na área”, esclareceu Cabral.

Etapas das obras

Reestruturação das Avenidas Holandeses e Litorânea será concluída em 2018. (Foto: Handson Chagas)

Reestruturação das Avenidas Holandeses e Litorânea será concluída em 2018. (Foto: Handson Chagas)

De acordo com o planejamento do Governo do Maranhão, a primeira fase da implantação do projeto será a extensão da Avenida Litorânea, do ponto que está hoje – que é na foz do rio Pimenta, até a Avenida São Carlos, no Olho d’Água –, são 1,8 km de via nova, e também a duplicação da Colares Moreira, em um primeiro trecho, que sai da ponte do rio Calhau até um trecho intermediário.

Já na segunda fase, haverá a finalização dessa duplicação da Colares Moreira até o Quartel da PM e a requalificação da avenida São Carlos, no Olho d’Água. “Aí a gente completa o ciclo, que sai da Avenida São Carlos, começando na Holandeses, pegando a Litorânea, e voltando pela Colares Moreira, até encontrar de novo a Holandeses no quartel da PM”, disse Arthur Cabral.

Ainda segundo Cabral, após a conclusão dessas fases iniciais, as obras na Avenida dos Holandeses serão iniciadas em dois trechos. “Um trecho é do quartel da PM até a chegada da Avenida São Carlos, já próximo ao Araçagi no final do Olho d’Água. Neste pedaço, tem uma parte que vai ficar, em definitivo, um sentido só (Centro-Bairro), e outra, vai ficar em dois sentidos, que é da São Carlos até a entrada da Praia do Araçagi.

Avenidas com sentidos únicos

Reestruturação das Avenidas Holandeses e Litorânea será concluída em 2018. (Foto: Handson Chagas)

Reestruturação das Avenidas Holandeses e Litorânea será concluída em 2018. (Foto: Handson Chagas)

O presidente da MOB, Arthur Cabral, explicou que parte da Avenida Litorânea que irá funcionar em um sentido único. “O tráfego na mesma direção será da avenida São Carlos, no Olho D’Água, até a ponte do Rio Calhau e somente quando tudo estiver pronto para fazer o que chamam de binário, que vai subindo pela Holandeses e voltando pela Litorânea”, disse.

Cabral esclareceu, ainda, que o trecho só vai funcionar desta forma quando tudo estiver finalizado e com o BRT funcionando. “Outro trecho da Litorânea até o final da praia de São Marcos, e outro trecho da Holandeses até a praia do Araçagi vão continuar como estão hoje”, complementou.

Requalificação das ruas próximas

Várias vias que hoje ligam a Holandeses com a Litorânea vão ser requalificadas e alargadas. E outras que não são de ligação, se tornarão. “Você só pode fazer esse sistema se você tiver as vias de ligação”, disse Arthur ao detalhar explicar as melhorias do tráfego na região.